27. Luta contra a Compulsão


Como mencionei no post anterior, um dos maiores vilões de quem tem bulimia é a compulsão alimentar.

Mas a dúvida é, como vencer a compulsão alimentar? Procurei respostas em sites de ajuda e a resposta mais inteligente que vi foi que podemos comer o que quiser, mas em pequenas quantidades. Comendo devagar, sentindo bem o gosto da comida, comendo sentada, tudo isso pode ajudar na luta contra a compulsão.

Um nutricionista, ou um psicologo incluiria o famoso “diário alimentar”. Muitas bulimicas e anorexicas em tratamento usam um caderninho aonde escrevem tudo o que comeram durate o dia. Apesar do diário alimentar ter um valor fundamental da cura de muitas pessoas, cada indivído é unico. No meu caso em particular, eu nunca me dei bem com o diário alimentar. Escrever sobre comida, me dava mais vontade de comer.

Para achar uma resposta mais verdadeira a esta condição eu me coloquei em uma linha de risco. Há muito tempo eu não sofria uma compulsão e posso relatar como eu cheguei a ela.

Primeiramente passei o dia inteiro com um pedaço de lasanha de queijo na barriga. Comi a lasanha as 09 horas da manhã e não almocei. Quando era 18horas eu comprei 1salgado de queijo, 2 sorvetes, uma barra de cereal para comer um pouco aquela hora e guardar o resto para o intervalo na pós graduação.

A verdade é que eu nem queria o salgado, mas como eu tenho o hábito de comer o salgado antes do doce, comi este rápido, sem ao menos senti o gosto direito. Tomei os dois sorvetes, um de brigadeiro e outro de leite condensado, praticamente os devorei um em seguida do outro. A barra de cereal ainda durou mais 10 minutos escondida na bolsa. Assim que eu me afastei do colega que me deu carona até a pós graduação e este tinha me visto tomar dois sorvetes, eu abri a bolsa e escodida dos olhares alheios também comi a barra.

Teria comido 3, 4 ou 5 barras, se tivesse na mochila, ou se eu tivesse dinheiro em mãos para comprar mais aquela hora. O mais engraçado é que eu sentia o desconforto, mas queria mais.

O que percebi é que o longo intervalo de tempo sem comer me colocou nessa posição. Não só isso, mas o fato de eu ter comido muito pouco de manhã também. Normalmente eu me alimento 3vezes ao dia, quando me alimento 2 vezes apenas não tenho compulsões. O que ocasionou este fato isolado foi a falta de alimento de manhã, não só em quantidade, como também em variedade.Controlar a compulsão vai além. Pois quando a compulsão começa é quase impossível parar. Eu logo lembrei de uma medida antiga que eu tomei no tratamento da bulimia e que até hoje é fundamental para o controle da doença e controle do peso. O controle da compulsão começa na compra dos alimentos! Tomei medidas em trocar uma grande barra de chocolate por uma barra menor. Por comprar ao inves de um grande pacote de biscoitos, um pacote pequeno. Ao inves de um grande pacote de balas, apenas poucas delas. Apesar dos grandes pacotes sempre estarem em promoções, para mim era preço caro a ser pago. A compulsão não para até eu terminar o conteúdo. Eu não sabia lidar com a comida dessa maneira. Não deixo nada no prato. Nesses é melhor cozinhar menos, comprar menos, comprar em pacotes pequenos. Também não tenho em casa muito doces. Aliás ultimamente não tenho nenhum. Simplesmente porque eu adoro. Então prefiro comprá-los em um posto de conveniencia quando vem aquele desejo incontrolável.

Afinal para que se colocar em situações de risco, se você não é capaz de se controlar? Hoje são 10horas, já me alimentei com metade de uma espiga de milho, um ovo, um suco e um doce em barra. ok, faltou frutas, mas confesso que não fico me controlando toda hora sobre o que eu estou comendo. Porém agora sei que esta variedade de poucos alimentos que me satisfazem pela manhã tem um valor fundamental para evitar uma compulsão do final de tarde.

Se meu corpo está acostumado com 3 refeições, é melhor não fugir da regra, comer em pequenas quantidades e variando o tipo de comida. Aliás, eu sou a favor das pequenas quantidades, pois assim o corpo se habitua a se satisfazer com menos. O que não pode é deixar o corpo passar fome, é maltrata-lo com um pedaço de melancia e uma folha de alface. Essa atitude extrema só leva a o corpo a responder ao extremo também. Com uma anorexia, ou uma hipocligemia, ou então com uma compulsão e por consequencia, com a famosa bulimia.

Texto de . Potira Marie @copyrights reserved

Anúncios

6 comentários sobre “27. Luta contra a Compulsão

  1. Vi o blog em um comentário que deixaste no youtube na página da Ana Beatriz Barros, dai resolvi vir conferir.
    Convivo com o problema desde os 14 anos (hj tenho 17anos), mas sempre mto bem controlado por mim (nunca cheguei a nenhum extremo, apenas 1 internação por vertigem), e ngm sabe além de algumas amigas de confiança, a última pscicóloga que tive e agora vc, rsrs.

    Gostei mto, principalmente deste post, me lembrarei dele antes de 'qualquer coisa'.

    Beijos :*

    Curtir

  2. Oie, descobri seu blog só hoje, e fiquei umas 3 horas lendo todos os seus posts, e incrível, me IDENTIFICANDO com cada palavra sua.
    Tenho bulimia há 4 anos, e depois de rodar na mão de 6 psiquiatras diferentes, há 4 meses comecei uma terapia que parece estar me ajudando de verdade.
    Pela primeira vez em 4 anos, COGITEI a idéia de PARAR de vez com a bulimia. E a cada dia estou “abrindo os olhos pra realidade da doença”, como vc falou…já não consigo mais vomitar direito, no entanto a compulsão as vezes ainda sai do controle.
    Fico MUITISSIMO feliz em saber que vc se recuperou da doença, pois até então eu não acreditava que houvesse realmente cura.
    Por favor, continue escrevendo, ler seu blog me animou de verdade em lutar contra a doença!
    Beijos :]

    Curtir

  3. fiquei mto feliz com o comentarios de vcs, Isa, a cura é gradativa, conhecidentemente, eu escrevi para uma menina gringa no facebook sobre isso, vou ver se escrevo a respeito no proximo. toda semana eu coloco um post novo. bjs!

    Curtir

  4. Já tenho bulimia há um tempo, não gosto de citar anos, acho que me faz mal… pensar em cada dia que não vivi por causa dessa doença.
    É impressionante como me vi em cada linha, td que sentia e as vezes sinto, em cada detalhe…
    Eu estou na luta, e já faz um tempo que GRAÇAS A DEUS, estou me esquecendo dessa triste realidade. Comecei a lutar primeiramente por Deus, por todas as coisas que Ele já me ofereceu, e eu aqui, jogando tudo fora. Acho que a fé vem acima de tudo. Eu acredito que com a ajuda de Deus e minha força de vontade, sou capaz de superar tudo. Não sou obrigada a viver com algo que só me destrói. Quantas pessoas dariam tudo pela vida, e eu acabando com a minha? NÃO MAIS!
    A vaidade tb vem sendo minha aliada, que vc até mencionou aqui, não quero me imaginar careca e sem dentes…
    Peço sempre a Deus perdão e mais uma oportunidade, estou sabendo aproveitar, por mais difícil que seja , talvez seja a última…
    A força vem de nós. Por mais que vc procure ajuda, fale, chore… A vontade de viver tem que NOSSA.
    Foi uma coisa maravilhosa encontrar esse blog e sentir ainda mais desejo de continuar a luta e de viver! =)

    Curtir

  5. Tenho bulimia a 8 anos. Tenho fortes dores no estômago, frequente crises de garganta, meu rosto é inchado por causa da inflamação da parótida.meus cabelos caem a anos. Já tive tempos mais controlados, aí engordo bastante, pq peso mesmo só com muita restrição, diuréticos e dieta. Como a gente não se controla, o peso não se mantém durante muito tempo por mais que vc vomite. Hoje aos 31 anos, lendo o seu blog, e estando com uma dor de garganta horrível, vejo que preciso sair dessa. Mas não tenho com quem conversar. Meu marido não sabe, e se souber eu não sei se me apoiaria. Estou desesperada, não aguento mais. Vcs teriam um grupo de apoio onde a gente possa conversar sobre isso?? Desde já agradeço a atenção de vcs! Nath

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s